Preto Velho – Tião Carreiro e Pardinho

305 visualizações

 

E                                               B
Perguntei ao preto velho: por que chora meu herói
                                          E
Preto velho respondeu: É meu coração que dói!

                                             B
Eu já fui bom candeeiro, fui carreiro e fui peão,
                                          E
Já derrubei muito mato e já lavrei muito chão
                 E        A
Com carinho carreguei os filhos do meu patrão
                 B                   E
Em troca do que fiz só recebi ingratidão!

(coro)
                                             B
Sempre chamei de senhor quem me tratou a chicote
                                            E
Livrei o patrão de cobra, na hora de dar o bote
                  E          A
Eu sempre fui a madeira e o patrão foi o serrote
                         B                   E
Sofri mais do que boi velho com canga no cangote!

(coro)
                                               B
Da terra eu terei o ouro e o patrão fez o seu anel
                                          E
Mas agora estou velho, e meu patrão mais cruel
            E              A
Esta me mandando embora vou viver de léu em léu,
                      B                  E
O que me resta é esperar a recompensa do céu!

 


Gostou? Compartilhe

Toque Também

Toque por Estilo Musical

Você não esta sozinho

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Share on telegram
Share on whatsapp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Email
Telegram
WhatsApp